Dificuldade respiratória

Porque há dificuldade respiratória na COVID-19?
Neste estudo, modelagem de homologia e acoplamento molecular foram usados ​​para analisar proteínas do novo coronavírus. Os resultados mostraram que proteínas virais podem se ligar à porfirina e atacar o heme na cadeia 1-beta da hemoglobina para dissociar o ferro. A proteína viral invade as hemoglobinas, retira ferro e se liga no sítio impedindo o carreamento de O2. Isso explica o quadro de hipóxia de evolução rápida. A lesão de vidro fosco é consequencia da necrose e não efeito direto do processo inflamatório do vírus como se imaginava. O Molecular Docking mostrou que a Cloroquina pode impedir o processo viral, aliviando o desconforto respiratório. A alteração na estrutura das hemácias poderia tentar explicar a lesão de vasos e a coagulação intravascular disseminada, abrindo perspectivas para que COVID-19 seja uma doença hematológica com complicações pulmonares.